O objetivo do blog é divulgar os dispositivos alternativos na rede de Saúde Mental e propagar a ideia da luta antimanicomial. A partir da democratização da psiquiatria, os profissionais de saúde mental visam trabalhar de forma interdisciplinar no âmbito do novo contexto da psiquiatria renovada.

quinta-feira, 11 de março de 2010

Economia Solidária: oficinas de geração de renda

É sabido que as oficinas de geração de renda ajudam na reabilitação dos pacientes com transtornos mentais inserindo-o novamente no mundo social. Paulo Amarante (1997) já dizia que a proposta atual de oficinas sugere estratégias que buscam inserção dos pacientes, a partir de métodos que capacitam os portadores a criar, produzir e vender os produtos que desenvolvem.

Além disso, as oficinas são criadas para que as portadores de transtornos mentais possam transformar suas competências em fonte de renda. Tem um cunho social, sendo utilizada como ferramenta de formação de pacientes com ou sem benefícios, para que eles iniciem seu processo de crescimento e mobilidade social de forma prática e autônoma.


Esse modelo de geração de renda associada à produção e comercialização também é conhecido como Economia Solidária. Entende-se por esse conceito um modo específico de organização de atividades econômicas. Ela se caracteriza pela autogestão, ou seja, pela autonomia de cada unidade ou empreendimento e pela igualdade entre os seus membros. Nos primórdios do capitalismo, o modelo apresentado mostrava que o empregado era tido unicamente como propriedade do empregador, separado das forças produtivas que detinha ou utilizava. O conceito que pode ser empregado pela economia popular solidária é:

“A empresa solidária nega a separação entre trabalho e posse dos meios de produção, que é reconhecidamente a base do capitalismo. (...) A empresa solidária é basicamente de trabalhadores, que apenas secundariamente são seus proprietários. Por isso, sua finalidade básica não é maximizar lucro mas a quantidade e a qualidade do trabalho” (SINGER: 2002, p.04).”

Parceira inédita entre os ministérios da Saúde e do Trabalho e Emprego (Secretaria Nacional de Economia Solidária) permitiu a criação de uma política de incentivo técnico e financeiro para as iniciativas de geração de renda. Essas medidas ampliam e fortalecem o acesso ao trabalho e a renda de pacientes com transtornos mentais e/ou que apresentam problemas decorrentes do uso de álcool e outras drogas.

A Coordenação Nacional de Saúde Mental utiliza o Cadastro Nacional das Iniciativas de Inclusão Social pelo Trabalho (CIST) para mapear as experiências de geração de trabalho e renda no campo da saúde mental. Este cadastro é um importante instrumento para a construção de uma rede de apoio às iniciativas de geração de trabalho e renda no campo da saúde mental.

Pontos importantes na criação inicialização de uma oficina de geração de renda:

1)O que fazer e o que os portadores de doenças mentais gostam de fazer?
2)Como posso obter renda com isso?
3)Preciso escolher os produtos...
4)Ter qualidade...
5)Observar a demanda...
6)Ouvir os compradores...
7)Pesquisar o preço no mercado...
8)Estipular o preço de venda...
9)Organizar os processos de trabalho...
10)Avaliar os participantes da oficina quanto a iniciativa, superação de dificuldades e sua autonomia...

3 comentários:

  1. Bom dia!

    Meu nome é Daniel Ribeiro, sou coordenador da empresa Vida Ativa.

    A Vida Ativa é uma empresa que desenvolve ações e programas em diversas empresas, melhorando as condições de saúde no trabalhador equilibrando o bem estar pessoal e

    profissional, desenvolvendo assim novos hábitos e um estilo de vida mais saudável, partindo de ações efetivas e de conscientização.

    Estamos em um novo projeto, onde é necessário desenvolver algumas ações como geração de renda, gostaria de saber se existi possibilidade de contar com a indicação de vocês de

    instituições que fazem este tipo ação na cidade de São Paulo e que possam divulgar essas ações.

    Desde já agradeço a atenção.

    e-mail: vidaativa@vidaativaesp.com.br

    Att,

    ResponderExcluir
  2. Minha sobrinha esta com doeça com cid L63 ela tem 4 anos e o pai esta dezempregado a mae abodono ela pode te agum tipo de beneficio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim ela terá direito ao bpc procure o serviço de saúde mental do seu município

      Excluir

Poderá também gostar de:

Related Posts with Thumbnails